Piçarras terá Fórum de Cidades Digitais para Litoral e municípios da Foz do Rio Itajaí

Balneário Piçarras

Inscrições estão abertas e são gratuitas para gestores públicos. Evento trata de tecnologia no desenvolvimento das localidades.

O ano para os municípios no litoral catarinense começa com a discussão sobre como ofertar melhores serviços à população e turistas através de investimentos em tecnologia. No dia 07 de fevereiro, a Rede Cidade Digital (RCD) e a Prefeitura de Balneário Piçarras realizam o III Fórum de Cidades Digitais da Foz do Rio Itajaí, evento gratuito para servidores públicos e direcionado para aproximar gestores do conceito das cidades digitais e inteligentes, que facilitam a vida de moradores com uma gama de serviços online e desburocratizam a gestão, gerando maior eficiência e economia aos cofres municipais.

As inscrições estão abertas e podem ser feitas pelo www.forum.redecidadedigital.com.br.

O diretor da RCD, José Marinho, ressalta que a região representada pela Associação de Municípios da Foz do Rio Itajaí (AMFRI) é destaque na área, abrangendo cidades digitais referências no Estado, como Bombinhas e Itajaí, e pela organização da entidade ao instituir um planejamento estratégico em tecnologia chamado INOVAMFRI. O projeto contempla ações com base nas Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) visando o desenvolvimento socioeconômico regional, uma iniciativa inédita no país voltada para inovação.

Navegantes e Itajaí sediaram as edições anteriores do Fórum de cidades digitais da Foz do Rio Itajaí, reunindo, ao todo, prefeitos, gestores e vereadores de cerca de 50 municípios. No encontro são tratados modelos em andamento nas localidades, políticas públicas e serviços de mercado.Marinho explica que o objetivo do evento é promover a troca de experiências e estimular o uso de tecnologia nos pequenos e médios municípios. “É muito importante tratar a tecnologia como ferramenta estratégica de desenvolvimento nas cidades menores. O cidadão está cada vez mais conectado e se torna também um importante ator, através de toda essa conectividade, para a tomada de decisão ao ter uma participação mais ativa na gestão”, observa.

Ele também destaca a importância do encontro para aproximar poder público e iniciativa privada. “São novos modelos de negócios surgindo que aceleram o atendimento aos munícipes e capazes de gerar aumento de arrecadação. Não existe outro caminho para desenvolver os municípios se não pela tecnologia. Por isso a importância deste movimento para levar informação e soluções que atendam às reais necessidades das pequenas localidades”, frisa o diretor da RCD.

O Fórum será realizado no Auditório Univali, a partir das 8h30, e antecede o 3º Congresso Catarinense de Cidades Digitais, marcado para os dias 19 e 20 de abril, em Lages.

Serviço

Anúncios

IPTU 2018 e a Portaria 511 do Ministério das Cidades

IPTU

Tecnologia disruptiva, e 100% nacional, permite reduzir a dor de cabeça de todas as prefeituras municipais.

Umas das principais e mais importantes fontes de receita de qualquer cidade, o IPTU acaba sendo tratado com descuido por muitos municípios, quer seja pela dificuldade técnica e complexidade de se contratar uma atualização do Cadastro Construtivo Urbano, quer seja pelos elevados custos envolvidos e, até mesmo, devido ao possível desgaste político da prefeitura ter que fiscalizar e visitar milhares de propriedades privadas.

A Portaria 511 do Ministério das Cidades recomenda que se faça essa atualização anualmente, mas em média os municípios ficam cerca de 10 anos sem uma atualização completa e efetiva. Se não bastassem as dificuldades para se contratar esse tipo de serviço com a Lei 8.666/93 e todos os desafios inerentes a uma licitação pública, as soluções técnicas encontradas no mercado são de qualidade questionável, gerando muitos erros de medição da área realmente construída em cada lote, demorando até 2 anos para execução, devido a uma cartografia primitiva e tudo isto, por um custo que varia entre R$30 e R$100 por imóvel fiscalizado. O resultado na arrecadação acaba valendo todo esse desgaste e investimento. No entanto, agora uma tecnologia disruptiva, e 100% nacional, permite reduzir a dor de cabeça de todas as prefeituras municipais.

A Smart Matrix desenvolveu um exclusivo software de Inteligência Artificial, que é capaz de gerar plantas imobiliárias automaticamente, com extrema precisão e velocidade, a partir de fotografias aéreas. Em apenas um mês de trabalho, a empresa garante que é capaz de atualizar toda a base técnica-cadastral de uma cidade inteira, resultando em uma cobrança justa e correta dos impostos imobiliários, com custos entre 50% e 90% menores do que aqueles já conhecidos.

O produto mais valioso deste software é o seu banco de dados, que contempla informações vitais para a atualização do IPTU e ITBI, bem como, para atualização posterior da Planta Genérica de Valores Imobiliários. Portanto, agora se pode gastar menos, arrecadar muito mais e tudo isso, de maneira justa e eficiente, sem desgaste político. As cidades que utilizam Inteligência Artificial se tornam mais eficientes, organizadas e inteligentes, porque proporcionam melhorias significativas para todos seus cidadãos.

Fonte

81% dos prefeitos de Santa Catarina propõem investir em tecnologia

Mapa do estado de Santa Catarina

Segurança pública é a área mais lembrada nos planos de governo, revela consulta da RCD, que em junho realiza, em parceria com a Prefeitura de Bombinhas, o 2º Congresso Catarinense de Cidades Digitais.

A maioria dos prefeitos eleitos em Santa Catarina já enxerga a necessidade de incluir a tecnologia como ferramenta para melhorar a gestão e o atendimento aos cidadãos. Pelo menos é o que mostra um levantamento feito pela Rede Cidade Digital (RCD), iniciativa de fomento às cidades inteligentes no país, que no próximo mês realiza, em conjunto com a Prefeitura de Bombinhas, o 2º Congresso Catarinense de Cidades Digitais.

Os dados mostram que 81% dos prefeitos do Estado citam em seus planos de governo, protocolados junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), propostas relacionadas a investimento em sistemas digitais. Ao todo, foram 813 propostas envolvendo o uso de tecnologia para melhorar algum setor da administração municipal, sendo a Segurança Pública a área mais lembrada, com 19,2% das propostas, seguida de Educação (18%) e informatização (13,3%).

Das 156 propostas relacionadas à Segurança, a maioria envolve ampliação e instalação de câmeras e videomonitoramento. Em relação ao tema Educação, foram 146 propostas ao todo, dentre elas estão a implantação e melhoria das salas de informática das escolas municipais, modernização da rede de ensino com sistemas digitais, introdução de equipamentos eletrônicos com viés pedagógico, fornecimento de rede Wi-Fi, entre outros.

A prefeita do município de Maravilha, Rosimar Maldaner, por exemplo, tem como proposta adequar os laboratórios de informática com acesso à internet de alta velocidade e disponibilizar softwares educativos na rede de ensino municipal. Já Eloi José Libano, prefeito do município de Caibi, aposta na implantação do projeto PROUCA (Programa Um computador por aluno). Em São Francisco do Sul, o prefeito Renato Lobo propôs informatizar a Secretaria de Educação e as unidades de ensino.

Resultado de imagem para cidade digital wifi

Ainda em relação ao tema educação, o plano de governo do atual prefeito de Porto União, Eliseu Mibach, cita a implantação de um ensino tecnológico, com laboratórios informatizados e o APRENDER PORTO UNIÃO, projeto para oferecer uma série de ferramentas a professores e alunos, incluindo um portal na internet e plantão tira dúvidas.

Na área de informatização, foram 108 propostas no Estado. “São ações para interligação de banco de dados, prestações de serviços municipais através de plataformas online, implantação de sistemas de gerenciamento de informações, entre outras”, destaca o diretor da RCD, José Marinho. “A consulta, cujos detalhes serão apresentados durante o 2º Congresso Catarinense de Cidades Digitais, reflete a demanda social e necessidade das Prefeituras em enxugar gastos e tornar o serviço público mais eficiente e acessível. O evento em Bombinhas será uma boa oportunidade para que prefeitos e gestores conheçam os caminhos para colocar em prática boa parte destas propostas”, completa o diretor da RCD.

Dos 294 municípios analisados no levantamento, 53 deles, ou seja, 18%, não fizeram referência à tecnologia em seus planos de governo. A Rede Cidade Digital não teve acesso aos planos de governo dos municípios de Sangão, Angelina e Painel.

Congresso Catarinense de Cidades Digitais

Gratuito para servidores públicos, é o maior evento voltado para pequenos e médios municípios e será realizado dias 22 e 23 de junho, em Bombinhas, reunindo prefeitos, gestores, vereadores, academia e empresários para tratar de inovações, modelos em andamento, tendências, soluções e as possibilidades de criação de cidades inteligentes e conectadas.

As inscrições podem ser feitas pelo redecidadedigital.com.br. A iniciativa é da RCD em parceria com a Prefeitura Municipal de Bombinhas.

O Congresso tem o patrocínio master da ENW e da GOVBR, ouro da Exati Tecnologia, prata da BRDE, e o apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia Inovações e Comunicações, CIASC, UVESC, AMARP, AMAUC, AMEOSC, AMFRI, AMMVI, AMREC, AMUNESC, AMURES, FACISC, ABEPREST, ABRANET e AMVALI.

Serviço

Bombinhas sedia 2º congresso catarinense de Cidades Digitais

Cidade Digital

Evento é o maior do gênero voltado para pequenos e médios municípios sobre o uso da tecnologia no desenvolvimento socioeconômico dos municípios; Inscrições estão abertas e são gratuitas para servidores públicos.

Rica em belezas naturais e com diversos investimentos em tecnologia, Bombinhas passa a ser também protagonista no fomento às cidades inteligentes no Estado. Nos dias 22 e 23 de junho, o município, localizado a cerca de 70 km de Florianópolis, sedia o 2º Congresso Catarinense de Cidades Digitais, que será promovido por meio de uma parceria entre a Rede Cidade Digital (RCD) e a Prefeitura Municipal de Bombinhas. O evento, gratuito para servidores públicos, é o maior do gênero voltado para pequenos e médios municípios interessados na informatização dos serviços públicos e desenvolvimento socioeconômico através de processos envolvendo as Tecnologias da Informação e Comunicação.

As inscrições para o Congresso, voltado para prefeitos, gestores, vereadores, academia e empresários, estão abertas e podem ser feitas pelo site http://redecidadedigital.com.br/. “É uma honra receber um evento como esse, que promove a troca de experiência positivas e é uma oportunidade de discutir soluções para maior eficiência no atendimento à população. O uso da tecnologia visa facilitar o planejamento das prefeituras,. Hoje em dia não podemos pensar em gestão pública ou privada sem a utilização dos recursos tecnológicos disponíveis. As vantagens são infindáveis, percorrendo os princípios da transparência, economicidade, eficiência, agilidade, controle, e, mais que tudo, dando condições de tornar a gestão muito mais próxima dos interesses dos seus cidadãos”, ressaltou a Prefeita de Bombinhas, Ana Paula da Silva.

Desde o início do primeiro mandato da prefeita, em 2013, o município começou uma revolução tecnológica, passando do analógico para o digital. Segundo ela, foram quase R$6 milhões investidos em infraestrutura de rede, com a interligação dos prédios públicos via fibra óptica, sistemas e softwares de gerenciamento de dados, tablets nas escolas, compra de microchips e leitores digitais para controle dos animais e projetos que vão da implantação de 15 câmeras de segurança ao fornecimento de internet gratuita em 14 pontos, por exemplo. Os impactos mais significativos das inovações, destaca Ana Paula, apareceram na Saúde e no controle de reclamações e pedidos. “Essas e outras inovações sistêmicas tem colocado Bombinhas como a melhor gestão de saúde em atenção básica do Brasil por três anos consecutivos, mas o melhor é ver a população satisfeita”, observa.

Programação

De acordo com o diretor da RCD, José Marinho, o Congresso serve de subsídio para que prefeitos, gestores e vereadores definam estratégias e conheçam soluções que atendam as necessidades de suas localidades. “Serão dois dias para trocar experiências, conhecer ideias, serviços de mercado e iniciativas que resultem em maior eficiência de gestão e, principalmente, melhorias no atendimento aos cidadãos”, afirma Marinho.

O 2º Congresso Catarinense de Cidades Digitais tem o patrocínio master da ENW, ouro Exati Tecnologia e prata do BRDE. A iniciativa também conta com o apoio das associações de municípios do Alto Uruguai (AMAUC), Região Serrana (AMURES), Foz do Rio Itajaí (AMFRI) e da Região Carbonífera (AMREC), além do Centro de Informática e Automação de Santa Catarina (Ciasc) e União dos Vereadores de Santa Catarina (UVESC).

Serviço

  • 2º Congresso Catarinense de Cidades Digitais
  • Dias 22 e 23 de Junho, em Bombinhas
  • Inscrições gratuitas para servidores públicos
  • http://redecidadedigital.com.br/

Fórum de Cidades Digitais em Navegantes reúne gestores de mais de 20 municípios

II Fórum de Cidades Digitais da Foz do Rio Itajaí - Amfri em Navegantes

Evento antecede encontro estadual sobre o tema e aborda aplicação de tecnologia e inovação no desenvolvimento das localidades.

O uso da tecnologia como importante meio para melhorar a vida do cidadão foi o tema central de encontro entre gestores nesta quinta-feira (13), em Navegantes, interessados em conhecer soluções e iniciativas que aprimorem as administrações municipais e o atendimento nos serviços públicos. Representantes de mais de 20 municípios participaram, no Centro Integrado de Cultura, do II Fórum de Cidades Digitais da Foz do Rio Itajaí, promovido pela Rede Cidade Digital (RCD) em parceria com a Prefeitura de Navegantes e que teve o objetivo de estimular o surgimento de localidades mais eficientes na região.

O prefeito de Navegantes, Emílio Vieira, comentou sobre a importância da tecnologia na gestão de dados e os investimentos do município para conectividade das comunidades mais afastadas da zona urbana, aquisição de lousas digitais nas escolas e informatização das unidades de saúde, com a adoção do prontuário eletrônico. “Os municípios têm que estar inseridos na questão da tecnologia porque nos dias de hoje sem sistemas não se consegue nada. A importância do gestor é que ele entenda que a tecnologia da informação, a estrutura que fica na Prefeitura, não seja realmente um puxadinho, mas um departamento fundamental. Os prefeitos têm que dar prioridade para essa área porque hoje nós precisamos de informação rápida e a tecnologia é fundamental para o sucesso da gestão pública”, avaliou.

Para a prefeita de Bombinhas e presidente da Associação de Municípios da Foz do Rio Itajaí (Amfri), Ana Paula da Silva, o desenvolvimento tecnológico precisa ser sistêmico e a capacitação dos servidores contínua. A cidade, referência na aplicação de tecnologia na Saúde, foi um dos modelos apresentados durante o evento. “Não existe a menor chance de fazer gestão divorciados da tecnologia. A gestão pública brasileira é muito pouco profissional e os municípios, no geral, não têm acompanhado o desempenho da sociedade. A tecnologia é tão importante na vida do cidadão porque ela é transformadora na questão da competência, da resolutividade e dos resultados. No nosso caso, por exemplo, os investimentos que fizemos na área da Saúde permite que o nosso usuário tenha o atendimento com maior rapidez e a informação em tempo real”, frisou ela, ressaltando o reconhecimento da localidade por três anos consecutivos como a melhor gestão de Saúde em atenção básica do país.

Já a diretora do Departamento de Infraestrutura para Inclusão Digital do Ministério da Ciência Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC), Eloá Mateus, destacou que o uso das infraestruturas de redes tem impactado na redução de custos nas cidades digitais. Segurança, Saúde e Mobilidade são os temas considerados fundamentais dentro do projeto de cidade inteligente discutido pelo governo federal, segundo a diretora. “Na iluminação pública, os sistemas têm reduzido consideravelmente os custos. Isso precisa ser trabalhado por meio de parceria público-privada e a partir daí começa a se implantar outros sensores para monitoramento de chuvas, deslizamentos, entre outros, que poderão avisar a população com maior rapidez”, observou Eloá.

Tecnologias para integração regional, internet na zona rural e a adoção da telessaúde foram alguns dos assuntos abordados nesta quinta.

De acordo com o diretor da RCD, José Marinho, o Fórum, além de promover a troca de experiências, contribui com o planejamento de ações pautadas nas Tecnologias da Informação e Comunicação nos municípios. “Muitas iniciativas nas cidades nascem em encontros como este da RCD, cujo objetivo é levar a discussão para os pequenos e médios municípios, que carecem de informações sobre o assunto e sobre como melhorar a vida das pessoas por meio da tecnologia”, disse o diretor da RCD.

O II Fórum de Cidades Digitais da Foz do Rio Itajaí teve o patrocínio master da Furukawa, ouro da Exati Tecnologia e prata da Celk Sistemas. A iniciativa contou ainda o apoio da Amfri e do Hotel BR Suítes.

Rede Cidade Digital

Bombinhas apresenta modelo de cidade digital e gestão inteligente

Cidade Digital

Prefeita Ana Paula é uma das palestrantes do II Fórum de Cidades Digitais da Foz do Rio Itajaí, em Navegantes; Tecnologia na Saúde fez do município a melhor gestão de saúde em atenção básica do Brasil por três anos consecutivos

A prefeita de Bombinhas, Ana Paula da Silva, apresenta a gestores durante o II Fórum de Cidades Digitais da Foz do Rio Itajaí, que será realizado na próxima quinta-feira (13), em Navegantes, os investimentos em tecnologia que fazem da localidade referência em termos de cidade digital no Estado e que renderam a ela o reconhecimento como Prefeita Inovadora 2016, no 1º Congresso Catarinense de Cidades Digitais.

Os investimentos nos últimos quatro anos na área de tecnologia e digitalização da gestão somam quase R$ 6 milhões, dentre eles estão a aquisição de equipamentos de informática, tablets para os alunos da rede municipal de ensino, compra de microchips e leitores digitais para controle dos animais, instalação de câmeras (são 15 instaladas em locais estratégicos da cidade), aquisição de sistemas e softwares de gerenciamento de dados, instalação de 14 pontos de internet gratuita, cabeamentos de fibra ótica, entre outros.

Segundo a prefeita de Bombinhas, Ana Paula da Silva, foram inovações que facilitaram de forma significativa a população do município, principalmente no que tange a área da saúde e do controle de reclamações e pedidos.

A implantação dos sistemas eletrônicos, de acordo com ela, revolucionou a vida do usuário do sistema público de saúde. Hoje, os pacientes que necessitam de um exame de sangue após uma consulta médica, por exemplo, não necessitam mais carregar papel para pedir autorização e carimbo. O paciente simplesmente se dirige ao laboratório no dia seguinte e o sistema se encarrega de enviar sua autorização.

O usuário também recebe mensagem de texto na véspera de sua consulta para lembrá-lo do agendamento. Caso o paciente não possa comparecer, ele pode desmarcá-la através de mensagem de texto. “Essas e outras inovações sistêmicas têm colocado Bombinhas como a melhor gestão de saúde em atenção básica do Brasil por três anos consecutivos, mas o melhor é ver a população satisfeita”, frisou a prefeita.

Para a prefeita, o sucesso obtido ao longo dos anos se deve ao investimento no desenvolvimento sistêmico por meio da tecnologia. “Seja a gestão pública ou privada, nos tempos de hoje não se administra sem utilizar os recursos tecnológicos disponíveis. As vantagens são infindáveis, percorrendo os princípios da transparência, economicidade, eficiência, agilidade, controle, e, mais que tudo, dando condições de tornar a gestão muito mais próxima dos interesses dos seus cidadãos”.

Fórum de Cidades Digitais

O evento é gratuito para servidores públicos e as inscrições podem ser feitas pelo http://redecidadedigital.com.br. O Fórum é organizado pela Rede Cidade Digital (RCD) em parceria com a Prefeitura de Navegantes e conta com o patrocínio máster da Furukawa, ouro da Exati Tecnologia e prata da Celk Sistemas. A iniciativa, que tem ainda o apoio da Associação de Municípios da Foz do Rio Itajaí (Amfri) e do Hotel BR Suítes, visa promover a troca de experiências entre os gestores e contribuir com o surgimento das cidades digitais e inteligentes no Estado.

Serviço

II Fórum de Cidades Digitais da Foz do Rio Itajaí
13 de Abril, em Navegantes
Inscrições gratuitas para gestores públicos
http://forum.redecidadedigital.com.br
Informações pelo forum@redecidadedigital.com.br ou pelo (41)3015-6812

Rede Cidade Digital

91% dos prefeitos na região da Foz do Rio Itajaí propõem investir em tecnologia

Cidade Digital

Área da Educação foi a mais lembrada nos planos de governo, revela consulta da RCD; Levantamento será apresentado no Fórum de Cidades Digitais em Navegantes

O investimento em tecnologia da informação e comunicação (TIC) como estratégica para melhorar a gestão pública é uma tendência nos municípios da Foz do Rio Itajaí para os próximos anos. Levantamento feito pela Rede Cidade Digital (RCD) mostra que 91% dos prefeitos eleitos na região citam em seus planos de governo, protocolados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), propostas relacionadas a investimento em sistemas digitais para aprimorar os serviços municipais fornecidos.

A consulta completa será apresentada durante o II Fórum de Cidades Digitais da Foz do Rio Itajaí, no dia 13 de abril, em Navegantes. O evento reunirá gestores para discutir tendências e as possibilidades de criação de cidades inteligentes e conectadas.

Ao todo, foram 74 propostas envolvendo o uso de tecnologia. A área mais lembrada pelos prefeitos eleitos foi a Educação, com 24% das propostas, seguida de comunicação (19%) e informatização (15%).

Das 18 propostas relacionadas à educação, 12 envolvem implementação de equipamentos tecnológicos nas escolas. Duas delas propõem o uso de tabletes e notebooks pelos alunos. Esses são os casos dos municípios e Itapema e Ilhota. Os prefeitos eleitos de Balneário Piçarras, Leonel José Martins, e de Itapema, Nilza Simas, tem como proposta introduzir nas salas de aula as lousas digitais.

Em relação ao eixo comunicação, foram 14 propostas ao todo. Seis delas se referem ao desenvolvimento de tecnologia da informação como forma de ajudar o cidadão a fiscalizar o poder público e seus gastos. Estão incluídos nesse tema a implementação ou reforma de portais da transparência, por exemplo. Já o prefeito do município de Itajaí, Volnei Morastoni, cita a criação do aplicativo “Eufiscalizo”.

Fórum

O II Fórum de Cidades Digitais da Foz do Rio Itajaí é uma realização da Rede Cidade Digital (RCD) em parceria com a Prefeitura de Navegantes e visa estimular o surgimento das cidades inteligentes. O encontro é voltado para prefeitos, gestores e vereadores e busca discutir o uso das Tecnologias da Informação e Comunicação na melhoria dos serviços públicos.

As inscrições para o II Fórum de Cidades Digitais da Foz do Rio Itajaí são gratuitas para servidores públicos e podem ser feitas pelo redecidadedigital.com.br. A iniciativa tem o patrocínio máster da Furukawa e ouro da Exati Tecnologia, além do apoio institucional da Associação dos Municípios da Região da Foz do Rio Itajaí (AMFRI).

Rede Cidade Digital

Navegantes sedia II Fórum de Cidades Digitais da Foz do Rio Itajaí

Cidades Digitais

Inscrições estão abertas e são gratuitas para servidores públicos; Evento visa estimular o surgimento de municípios inteligentes na região

No dia 13 de abril, prefeitos, secretários municipais, diretores, técnicos e vereadores reúnem-se em Navegantes para tratar de políticas públicas relacionadas à tecnologia e a importância de investimentos em sistemas digitais, soluções e inovações na área, focadas para maior eficiência de gestão e desenvolvimento dos municípios. As inscrições para o II Fórum de Cidades Digitais da Região da Foz do Rio Itajaí estão abertas e são gratuitas para servidores públicos. Elas podem ser feitas pelo forum.redecidadedigital.com.br.

De acordo com o diretor da Rede Cidade Digital (RCD), José Marinho, o evento, organizado pela iniciativa em parceria com a Prefeitura de Navegantes, com apoio da Associação dos Municípios da Região da Foz do Rio Itajaí (AMFRI), visa promover a troca de experiências entre os gestores e estimular a implantação de ações que contribuam para o aumento de arrecadação e redução de custos nas Prefeituras por meio da apresentação modelos, políticas públicas e serviços de mercado. “O encontro também é importante para dialogar sobre como a tecnologia pode contribuir no desenvolvimento regional”, observa o diretor da RCD.

A primeira edição do Fórum aconteceu em 2015, em Itajaí, e reuniu representantes de mais de 20 municípios. Além de prefeitos e gestores, o evento contou com a participação da Secretaria de Inclusão Digital, órgão vinculado ao Ministério da Ciência Tecnologia, Inovações e Comunicações e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Serviço

  • II Fórum de Cidades Digitais da Foz do Rio Itajaí
    Navegantes, 13 de abril de 2017
  • Local: CIC – Centro Integrado de Cultura (Rua Maria Leonor da Cunha, Centro)
  • Inscrições gratuitas para servidores públicos
  • http://forum.redecidadedigital.com.br/

Blumenau será sede do 2º Congresso Catarinense de Cidades Digitais

Rede Cidade Digital - Etapa Blumenau

Inscrições para o evento já estão abertas e são gratuitas para servidores públicos

A famosa Vila Germânica, em Blumenau, será o ponto de encontro de prefeitos, gestores e vereadores para tratar de tecnologia e inovação nos municípios do Estado. A Prefeitura de Blumenau e a Rede Cidade Digital (RCD) firmaram parceria para realização do 2º Congresso Catarinense de Cidades Digitais, nos dias 22 e 23 de Junho, evento que visa estimular o uso das Tecnologias da Informação e Comunicação no desenvolvimento socioeconômico das localidades.

As inscrições para o evento já estão abertas e são gratuitas para servidores públicos. Elas podem ser feitas pelo site http://congressosc.redecidadedigital.com.br.

Segundo o diretor da RCD, José Marinho, a escolha de Blumenau deve-se aos esforços e investimentos feitos ao longo dos últimos anos no sentido de ampliar a comunicação na localidade e melhorar o atendimento à população por meio da tecnologia. Além da participação e apresentação do modelo de cidade digital em diversos eventos da RCD no Sul do país, Blumenau foi sede de um encontro regional em 2015 direcionado para a região do Médio Vale do Itajaí, o qual reuniu representantes de 23 municípios.

A primeira edição do Congresso de Cidades Digitais de Santa Catarina aconteceu em Florianópolis, em Junho de 2016, reunindo mais de 100 municípios e 400 pessoas, entre elas representantes de outros estados interessados em obter informações sobre como aprimorar os serviços públicos com tecnologia.

O diretor da RCD explica que os eventos promovidos pela iniciativa diferenciam-se dos demais relacionados ao tema por aproximar-se mais da realidade dos municípios, com a apresentação de soluções práticas, cases e por propor melhorias tangíveis para a gestão pública, relacionando-se com as demandas reais do setor público e do perfil das cidades brasileiras. “Outro diferencial é de colocar em contato gestor público com gestor público, oportunizando a troca de informações e networking, além do acesso ao mercado fornecedor de tecnologia e interessado em levar soluções que visam eficiência da máquina municipal, aumento de arrecadação, redução de custos e o mais importante que é o de melhorar a vida das pessoas por meio da implantação de processos de cidade digital e inteligente”, frisa Marinho.

Serviço

2º Congresso Catarinense de Cidades Digitais
Blumenau, 22 e 23 de Junho
Inscrições gratuitas para servidores públicos
congresso@redecidadedigital.com.br
http://congressosc.redecidadedigital.com.br