Celesc está com inscrições abertas para o concurso público

Concurso público Celesc

A Celesc Distribuição S.A. comunica que se encontram abertas, de 9 de janeiro de 2018 a 9 de fevereiro de 2018, as inscrições para o concurso público destinado ao provimento de vagas nos cargos deste Edital e à formação de cadastro de reserva de aprovados para vagas que vierem a ser criadas no prazo de validade do presente concurso no quadro de empregados da empresa. São 49 vagas disponíveis. As inscrições já estão valendo e podem ser realizadas no site 2018celesc.fepese.org.br onde também está disponível o edital. Mais detalhes no site da Celesc www.celesc.com.br.

Inscrição

  • Recomenda-se ao candidato que:
  • Leia atentamente o Edital antes de iniciar o preenchimento do Requerimento de Inscrição.
  • odos os campos obrigatórios do formulário deverão ser preenchidos.

Em conformidade com o Edital:
Para efetivar a sua inscrição pela Internet, o candidato deverá seguir os seguintes passos:

  1. Acessar o endereço eletrônico: 2018celesc.fepese.org.br;
  2. Ler atentamente o edital, inteirando-se das condições do certame e certificando-se de que preenche todas as condições exigidas;
  3. Preencher o Requerimento de Inscrição on line, imprimindo uma cópia que deve ficar em seu poder;
  4. Imprimir e efetivar o pagamento do boleto de pagamento da inscrição em qualquer agência bancária, posto de autoatendimento ou “home banking”, preferencialmente do Banco Itaú S.A, até a data de encerramento das inscrições.

Cronograma

O cronograma está previsto conforme edital 001/2018. Os dados retirados do Edital 001/2018

  • Publicação do Edital: 09/01/2018
  • Período de Inscrição: 09/01/2018 – 09/02/2018
  • Requerimento isenção do pagamento da inscrição: 09/01/2018 – 15/01/2018
  • Requerimento de condições especiais: 09/01/2018 – 09/02/2018
  • Requerimento para vagas reservadas: 09/01/2018 – 09/02/2018
  • Homologação dos requerimentos de isenção: 19/01/2018
  • Prazo recursal: 22/01/2018 – 23/01/2018
  • Publicação do despacho dos recursos: 25/01/2018
  • Homologação das Inscrições: 15/02/2018
  • Homologação dos pedidos de condições especiais: 15/02/2018
  • Prazo recursal: 16/02/2018 – 19/02/2018
  • Publicação do despacho dos recursos: 23/02/2018
  • Divulgação do Local das Provas: 23/02/2018
  • Data da Prova: 04/03/2018
  • Publicação do gabarito preliminar: 04/03/2018
  • Prazo recursal: 05/03/2018 – 06/03/2018
  • Publicação do despacho dos recursos: 13/03/2018
  • Resultado da prova escrita: 13/03/2018
  • Convocação para o Teste de Aptidão Física: 13/03/2018
  • Prazo recursal: 14/03/2018 – 15/03/2018
  • Publicação do despacho dos recursos: 16/03/2018
  • Republicação da convocação para Teste de Aptidão Física: 16/03/2018
  • Teste de Aptidão Física para o cargo de Eletricista: 18/03/2018
  • Resultado do Teste de Aptidão Física: 21/03/2018
  • Resultado final: 22/03/2018
  • Prazo recursal: 23/03/2018 – 24/03/2018
  • Publicação do despacho dos recursos: 28/03/2018
  • Republicação do resultado final: 29/03/2018

Meu resumo sobre o edital

O edital Nº. 001/2018 abre inscrições e define normas para o concurso público destinado a prover vagas nos cargos de empregados da CELESC DISTRIBUIÇÃO S.A.

A CELESC DISTRIBUIÇÃO S.A. comunica que se encontram abertas, de 9 de janeiro de 2018 a 9 de fevereiro de 2018, as inscrições para o concurso público destinado ao provimento de vagas nos cargos deste Edital e à formação de cadastro de reserva de aprovados para vagas que vierem a ser criadas no prazo de validade do presente concurso no quadro de empregados da empresa.

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
1.1. O concurso público será realizado sob a responsabilidade da Fundação de Estudos e Pesquisas Socioeconômicos – FEPESE, localizada no Campus Universitário Reitor João David Ferreira Lima, da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC – Trindade – Florianópolis, SC – telefones (48) 3953 1000/ (48) 3953 1032, endereço eletrônico http://2018celesc.fepese.org.br, e-mail 2018celesc@fepese.org.br.
1.3. Todos os avisos e editais convocatórios serão publicados no sítio do concurso na Internet: http://2018celesc.fepese.org.br e se constituem na única fonte válida de informação a respeito das normas e procedimentos do presente concurso público.

2. DAS CONDIÇÕES PARA ADMISSÃO E CONVOCAÇÃO
2.1. O candidato convocado deverá cumprir as etapas do processo admissional definido pela Celesc Distribuição e preencher as seguintes condições.
g) Ter, no processo admissional especificado pela Celesc Distribuição, habilitação de escolaridade e requisitos exigidos para o cargo ao qual se inscreveu.
2.5. A convocação para o processo admissional do candidato aprovado e classificado para o cargo deste Edital far-se-á por meio de duas etapas:
a) A primeira etapa será realizada por meio de correio eletrônico, que será enviado ao candidato pelo e-mail corporativo concurso@celesc.com.br. Se o candidato convocado pela Celesc Distribuição S.A. não responder à convocação por meio eletrônico (e-mail convocatório), em até 48 horas após a data e horário constantes no e-mail, a Celesc Distribuição S.A. deflagrará a segunda etapa de contato com o candidato.
b) Na segunda etapa, a empresa enviará correspondência com A.R. (aviso de recebimento) por meio dos Correios na tentativa de segunda comunicação com o candidato sobre a convocação e as informações pertinentes à apresentação em local, data e horário estabelecidos pela Celesc Distribuição S.A.
2.6. Se o candidato não se manifestar e não comparecer no local, data e horário estabelecidos em sua convocação, será imediatamente desclassificado e será convocado o próximo candidato da lista de aprovados e classificados.
2.7. No momento do processo de admissão, o candidato não poderá pleitear vaga para a qual não tenha a documentação estritamente exigida em Edital. O diploma do ensino superior não habilita o candidato a ocupar vaga de cargo de nível médio ou técnico.

3. DO CARGO, REQUISITOS PARA O CARGO, CARGA HORÁRIA, VAGAS, SALÁRIO, LOTAÇÃO, ATRIBUIÇÕES/ATIVIDADES DO CARGO.
3.1. REQUISITOS PARA OS CARGOS
TABELA 1 – REQUISITOS PARA OS CARGOS
3.2. VAGAS, SALÁRIO LOTAÇÃO, CARGA HORÁRIA
TABELA 2– VAGAS, SALÁRIO, LOTAÇÃO E CARGA HORÁRIA
TABELA 03 – MUNICÍPIOS ABRANGIDOS PARA O CARGO ATENDENTE COMERCIAL POR AGÊNCIA REGIONAL
a) O salário nos 12 (doze) primeiros meses corresponderá a 85% do salário inicial, conforme Plano de Cargos e Salários da empresa.
b) Os candidatos aprovados e admitidos terão direito às demais vantagens e benefícios constantes do Acordo Coletivo de Trabalho – ACT da respectiva categoria, vigente a partir da data da admissão.
d) Os salários e benefícios são reajustados anualmente conforme Acordo Coletivo de Trabalho – ACT.
e) O tempo de serviço na empresa será considerado a partir da contratação na Celesc Distribuição para o cargo aprovado por meio deste concurso.
g) No momento da admissão, para todos os cargos deste Edital regulamentados e fiscalizados por Conselho de Classe, será exigido o registro profissional no respectivo conselho.
h) Ficará incumbido ao futuro empregado da Celesc o pagamento de exames clínicos/médicos que por ventura sejam, ou venham a ser, exigidos pela legislação brasileira e/ou correlatadas para exercer e desempenhar o cargo profissional escolhido na inscrição do Concurso Público, tais como: exames toxicológicos, relacionados à renovação da C.N.H para categoria “C”.
3.3. ATRIBUIÇÕES/ATIVIDADES DO CARGO NÍVEL MÉDIO E TÉCNICO
CARGO: TÉCNICO INDUSTRIAL – EDIFICAÇÕES
• Gerenciar e fiscalizar a execução de obras de edificações.
Participar na elaboração de projetos civis.
Planejar a execução, orçar e providenciar materiais.
Executar outras atividades técnicas em edificações.
Elaborar documentação e prestar assessoramento técnico.
Orientar e observar normas e procedimentos técnicos e de segurança no trabalho.
Gerenciar contratos.
Coordenar e participar de projetos e equipes de trabalho.
Ministrar treinamento.
Dirigir veículo da empresa transportando equipe e material de trabalho e responsabilizando-se por sua manutenção.
Efetuar tarefas necessárias ao desempenho das atividades do Cargo.

5. DA INSCRIÇÃO
5.1. A participação no Concurso iniciar-se-á pela inscrição, que deverá ser efetuada no prazo e nas condições estabelecidas neste edital.
5.2. No momento da inscrição, o candidato deverá optar:
b) Pelo município onde deseja realizar a prova: Chapecó, Criciúma, Grande Florianópolis, Joinville e Lages.
5.3. O valor da inscrição para cargo de nível médio é de R$ 90,00. O valor da inscrição para o nível médio/técnico é de R$ 110,00 e o valor da inscrição para cargos nível superior é de R$130,00.
5.4. As inscrições para o concurso público estarão abertas das 12 horas do dia 9 de janeiro de 2018 às 16 horas do dia 9 de fevereiro de 2018, por um dos seguintes meios:
a) Inscrição pela Internet;
b) Inscrição presencial no Posto de Atendimento ao candidato. Instruções para a inscrição pela Internet
Para efetivar a sua inscrição pela Internet, o candidato deverá seguir os passos a seguir:
a) Acessar o endereço eletrônico http://2018celesc.fepese.org.br
b) Ler atentamente o edital e preencher online o Requerimento de Inscrição, imprimindo uma cópia que deve ficar em seu poder.
c) Imprimir e efetivar o pagamento do boleto de pagamento da taxa de inscrição em qualquer agência bancária, posto de autoatendimento ou “home banking”, preferencialmente do Banco Itaú S.A., até a data de encerramento das inscrições.

7. DAS ETAPAS DO CONCURSO PÚBLICO
7.1. O concurso público para o cargo de eletricista constará de 2 (duas) etapas. A saber:
a. Primeira etapa: prova escrita com questões objetivas de caráter classificatório e eliminatório.
b. Segunda etapa: teste de aptidão física, de caráter unicamente eliminatório.
7.2. O presente Concurso Público para todos os demais cargos será constituído de uma única etapa.
Etapa única: prova escrita com questões objetivas de caráter classificatório e eliminatório.
7.4. A prova escrita será realizada no dia 04 de março de 2018, nas cidades de Chapecó, Criciúma, Grande Florianópolis, Joinville e Lages, de acordo com o cronograma abaixo, em locais que serão divulgados por aviso publicado no sítio do concurso na Internet, na data provável de 23 de fevereiro de 2018.
TABELA 4 – EVENTOS DA PROVA
TABELA 5 – PROVAS PARA CARGOS DE NÍVEL MÉDIO E TÉCNICO
Serão considerados aprovados os candidatos que obtiverem na prova escrita nota igual ou superior a 6,0 (seis).

12. DA HOMOLOGAÇÃO E VALIDADE DO CONCURSO
12.1. O resultado final do concurso – extrato de homologação – será publicado no Diário Oficial do Estado de Santa Catarina. O resultado final do concurso – nome dos aprovados/classificados será disponibilizado no sítio do concurso http://2018celesc.fepese.org.br e no sítio/portal da Celesc Distribuição S.A. http://www.celesc.com.br.
12.2. O prazo de validade do presente Concurso Público será de 2 (dois) anos, contados da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado por igual período, a critério da Celesc Distribuição S.A.
12.3. No prazo estabelecido no subitem anterior, havendo desistência de candidato ou não cumprindo este às exigências legais cabíveis, assumirá o próximo candidato da lista de classificação.

13. DA CLASSIFICAÇÃO, DO APROVEITAMENTO E DA FORMAÇÃO DO CADASTRO DE RESERVA
13.1. Farão parte do Cadastro de reserva todos os candidatos que forem aprovados e classificados no presente Concurso Público.
13.2. A utilização do cadastro de reserva obedecerá, rigorosamente, à ordem de classificação final, sendo que:
a) Classificação geral: corresponde ao cadastro estadual;
b) Classificação específica corresponde à área de R.H. (Agência Regional ou Adm. Central) para qual o candidato optou no ato da inscrição;
c) Especificamente para o cargo de Atendente Comercial, a classificação geral corresponde à área de RH (Agência Regional) e a classificação específica ao município para qual o candidato optou no ato da inscrição.
13.3. O candidato classificado no presente Concurso Público poderá ser convocado, em virtude das necessidades da Celesc Distribuição S.A., obedecida rigorosamente a ordem de classificação, tendo prioridade na contratação os candidatos inscritos para as vagas reservadas aos candidatos com deficiência.
13.4. Será excluído do Concurso Público o candidato aprovado e classificado que não aceitar a convocação ou não comparecer na data, local e hora definidos na convocação.

14. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS
14.1. O regime jurídico ao qual estarão vinculados os candidatos habilitados neste Concurso Público será o da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT.
14.2. Os candidatos aprovados e classificados serão admitidos, por ordem de classificação, respeitados o número de vagas, a conveniência e oportunidade e o limite prudencial e total de gastos com pessoal e os impedimentos ditados pela Lei Complementar Federal nº 101, de 4 de maio de 2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal).
14.3. O candidato aprovado e classificado, quando convocado, deverá realizar os exames exigidos pela Celesc Distribuição S.A. e atender os parâmetros por ela estabelecidos.
14.4. O candidato aprovado e classificado, quando convocado para iniciar o processo admissional, deverá apresentar os documentos abaixo relacionados:
a) Original e cópia do documento de identidade que comprove ser brasileiro nato ou naturalizado ou, ainda, português na forma do disposto no art. 13 do Decreto nº 70.436;
b) Certidão Negativa de Crime Eleitoral (obtida na Zona Eleitoral do Município referente ao Título de Eleitor);
c) Certidão de Quitação Eleitoral (obtida na Zona Eleitoral do Município referente ao Título de Eleitor);
d) Declaração de não ter sofrido demissão a bem do serviço público ou por justa causa (modelo fornecido pela Celesc Distribuição S.A.);
e) Declaração de não acúmulo de serviço, cargo ou emprego público, conforme art 37. CF de 88.
f) Original e cópia do Certificado de Reservista ou de dispensa do Serviço Militar, no caso dos candidatos do sexo masculino;
g) Original e cópia do Diploma ou Certificado de Formação Escolar exigida para o cargo;
h) Original e cópia do CPF;
i) Original e cópia do Título de Eleitor;
j) Carteira de Trabalho e Previdência Social;
k) Comprovante de inscrição no PIS/PASEP;
l) Original e cópia da Certidão de Nascimento ou Casamento;
m) Original e cópia da Certidão de Nascimento dos filhos menores de 14 anos;
n) 1 foto 3 x 4 colorida recente;
o) Certidões Negativas de Antecedentes Criminais emitidas pela Polícia Federal e pela Justiça Estadual;
p) Ofício Judicial em que determina alimentos provisionais, no caso de separação;
q) Declaração de Bens (modelo fornecido pela Celesc Distribuição S.A.);
r) Ficha de dados cadastrais (modelo fornecido pela Celesc Distribuição S.A.);
s) Certidão Negativa do INSS de que não percebe benefício (obtida pelo candidato junto ao INSS);
t) Original e cópia do Comprovante de Residência (água, luz ou telefone);
u) Carteira Nacional de Habilitação com a categoria exigida pelo cargo;
v) Original e cópia do comprovante de registro profissional no Conselho/Órgão de Classe – atualizado;
w) Declaração do conselho/órgão fiscalizador de que está quite com as obrigações legais;
x) Comprovante de conta no Banco do Brasil.
14.5. Os primeiros 90 dias de contrato serão de experiência, período em que será avali ado o desempenho do candidato no exercício do cargo. Do 91º ao 180º dia, o contrato se estende para o estágio probatório e será aplicada uma segunda avaliação que definirá a permanência do candidato no cargo.
14.6. O candidato reprovado em pelo menos em uma das avaliações descritas no subitem 14.5 deste Edital terá seu contrato de trabalho rescindido.
14.7. O candidato aprovado, classificado e admitido conforme regras descritas neste edital deverá ser lotado e permanecer pelo período mínimo de 5 (cinco) anos na Administração Central ou Agência Regional na qual foi admitido.
14.7.1. Especificamente para o candidato aprovado, classificado e admitido no Cargo de Atendente Comercial, conforme regras descritas neste Edital, deverá ser lotado e permanecer pelo período mínimo de 5 (cinco) anos na lotação (município) da Celesc Distribuição S.A. na qual foi admitido.
14.7.2. Poderá ser autorizada a movimentação interna (a critério da Celesc) antes do período mínimo de 5 (cinco) anos, nos casos em que o candidato lotado em lotação diversa esteja solicitando retorno para a lotação em que tenha optado no ato da inscrição e desde que haja vaga.
14.7.3. Poderá ser autorizada a movimentação interna (a critério da Celesc) antes do período mínimo de 5 (cinco) anos, nos casos em que seja realizada permuta entre empregados com o mesmo cargo ou grupo ocupacional em que as atividades desenvolvidas sejam compatíveis.
14.8. O candidato que integrar o cadastro de reserva deverá manter seu endereço e contato atualizados junto ao Departamento de Gestão de Pessoas na Administração Central da Celesc Distribuição S.A. em Florianópolis, Santa Catarina por meio do e-mail corporativo concurso@celesc.com.br, após a homologação do resultado final do Concurso Público, sob pena de perda da classificação.
14.9. A escolaridade exigida para o exercício do cargo deverá ser comprovada unicamente no momento da solicitação da Celesc Distribuição nas etapas da admissão, para a contratação do candidato aprovado e classificado.
14.10. Delega-se competência à Fundação de Estudos e Pesquisas Socioeconômicos – FEPESE para:
a) Receber as inscrições e respectivos valores das inscrições;
b) Deferir e indeferir as inscrições dos candidatos;
c) Emitir os documentos de confirmação de inscrições;
d) Elaborar, aplicar, julgar, corrigir e avaliar as provas a que se refere o presente concurso;
e) Receber e apreciar os recursos administrativos previstos neste Edital;
f) Emitir relatórios de classificação dos candidatos;
g) Constituir comissão interna do concurso e designar banca examinadora de provas.
14.12. Será excluído do concurso, por ato da Fundação de Estudos e Pesquisas Socioeconômicos – FEPESE, o candidato que:
a) Tornar-se culpado por agressões ou descortesias para com qualquer membro da equipe encarregada de realização das provas;
b) Forsurpreendido, durante a aplicação das provas, em comunicação com outro candidato, verbalmente, por escrito ou por qualquer outra forma;
c) For flagrado, utilizando-se de qualquer meio, visando burlar a prova, falsa declaração e ou falsa identificação pessoal;
d) Ausentar-se da sala de prova durante a sua realização, sem estar acompanhado de um fiscal;
e) Recusar-se a entregar ao fiscal qualquer material, utensílio e/ou equipamento não permitido;
f) Agir em desacordo com as normas fixadas no Edital.
14.13. Os casos omissos serão resolvidos conjuntamente pela Celesc Distribuição S.A. e pela Fundação de Estudos e Pesquisas Socioeconômicos – FEPESE.

O edital você poderá obter através deste link!

Clique aqui para baixar - Arquivos

Anúncios

Celesc abre Concurso Público com vagas para todo o estado

Estão abertas as inscrições para o concurso público da Celesc, com oportunidades para diversas cidades do estado. Os salários iniciais variam de R$ 1.106,40 a R$ 4.365,06, além de benefícios como plano de saúde, auxílio creche/babá, auxílio estudante, vale alimentação, plano de previdência, entre outros.

São 49 vagas disponíveis: 16 para cargos de nível médio, 16 para cargos de nível técnico e 17 para cargos de nível superior. Do total, 20% das posições serão disponibilizadas a pessoas com deficiência (PcD). A previsão é de que os primeiros concursados sejam chamados já a partir de maio deste ano. Os demais aprovados irão compor cadastro de reserva e poderão ser acionados à medida que for identificada a necessidade.

As inscrições podem ser realizadas no site http://2018celesc.fepese.org.br (onde também está disponível o edital), até o dia 09 de fevereiro, ao custo de R$ 90,00 para candidatos a cargos de nível médio, R$ 110,00 para cargos de nível técnico e R$ 130,00 para cargos de nível universitário. A prova está marcada para o dia 04 de março e será aplicada nas localidades de Chapecó, Criciúma, Grande Florianópolis, Joinville e Lages.

Confira neste link a tabela do quadro com os cargos disponíveis e suas respectivas exigências.

Celesc

4 Dicas de como agir ao ser reprovado no Concurso

reprovado em concurso público

As reprovações não são muito bem vistas pelos concurseiros, pois muitos as encaram como distanciamento da aprovação.

É preciso entender que reprovações vão ocorrer, são inevitáveis, ou melhor dizendo, são necessárias! A grande questão é que devemos aprender a tirar benefícios das reprovações e assim chegar cada vez mais perto da tão sonhada e querida aprovação.

Querem saber como? Então vamos lá.

1. Identifique o erro
Após realizar a prova de um concurso público para determinado cargo e perceber que não atingiu a pontuação necessária para ser classificado, faça uma análise do que pode ter levado a você ficar com aquele desempenho, por exemplo:

  • pouco tempo de estudo ainda;
  • nervosismo na hora da prova; e
  • deficiência em matérias específicas.

2. Dê atenção para as questões que você errou
Um erro muito comum dos concurseiro ao saber que foi reprovado, é simplesmente criar uma aversão aquela prova e não querer mais saber dela. Isso de nada adianta. Quer um conselho? Encare seus erros.

Ao analisar o que erraram naquela prova, perceberão que umas questões foi por falta de atenção mesmo (ao invés de correta era para marcar a INcorreta), outras porque ficou na dúvida de duas questões e outras porque não sabia mesmo.

Utilize a raiva, o inconformismo que você está sentindo naquele momento que estava corrigindo a prova para apre (e) nder a quetsão errada que você não fazia ideia ou para sanar a dúvida daquela questão que você ficou entre duas opções e/ou para chamar a atenção do seu cérebro de que ele deve está muito bem treinado na leitura dos enunciados para não confundi as questões que era para marcar INcorreta ao invés de COrreta.

O fato de vocês estarem com estes sentimentos tão intensos em virtude da reprovação, isso fará que você nunca mais esqueça aquilo que errou, se você encarar e analisar seus erros logo nos dias/semana após sua prova, assim que sair o gabarito.

3. Refaça a prova toda
É bom refazer a prova toda, se possível pelo menos 2x, a primeira vez na semana que realizou e outra vez já com o lapso maior de tempo. Não necessariamente nesta frequência, mas pelo menos reface alguma vez!

Isto porque temos a tendência de erramos a mesma coisa mais de uma vez. E assim, realizar novamente uma prova que você ja efetuou é um grande termomêtro no índice de seu desempenho.

4. Reprovação e sua perspectiva
Não encare suas reprovações como coleções de derrotas. Fazer provas é importante! Tenham a perspectiva de que cada reprovação pode ser muito proveitosa, principalmente se você seguir e por em prática as dicas acima. Encare as reprovações como experiências e faça delas, degraus para sua aprovação!

Jusbrasil

Chute técnico para concursos

Chute técnico em concurso público

3 dicas práticas para aumentar em até 150% suas chances de acerto nas questões da prova.

Existe sensação pior do que chegar no dia da prova, ler as questões e ficar em dúvida do que responder? Ou pior, não saber sobre nenhum dos itens?

Isso já aconteceu muito comigo várias vezes e a sensação, para mim, era de impotência. Eu estava de frente para a prova, tinha me preparado, mas em algumas questões parecia que não havia nada que eu pudesse fazer.

Você já passou por uma situação como essa? Se sentiu assim alguma vez?

Podem existir diversos motivos para isso, como nervosismo, o “branco”, ou simplesmente não saber a resposta.

Com o tempo descobri que era possível chutar tecnicamente, de modo que fosse possível fazer algo em relação a essas questões e aumentar a probabilidade de acerto. É sobre algumas dessas técnicas que vou escrever aqui.

Adianto que você pode até duvidar sobre a validade desse tipo de estratégia, mas a prática mostrou sua eficiência.

1. Itens absurdos

Uma das mais fácies, pois praticamente todas as questões possui um item em que vários elementos internos são incorretos. São geralmente absurdos e, por isso, de fácil eliminação. Só a eliminação desse item, em uma questão de 5 itens, aumenta sua probabilidade de acerto em 25%.

2. Itens corretos mas sem correlação

É muito comum a questão trazer um item em que a ideia, apesar de ser correta, não guarda correlação com o enunciado. Isso torna o item incorreto. Por isso é preciso tomar muito cuidado na leitura do item e verificar a todo momento o enunciado da questão.

Ocorre também do item iniciar de forma correta, mas no final é apresentada uma consequência em que nada tem a ver com o inicio do item (sua causa). É o caso de marcar esse item como incorreto.

3. Itens contraditórios

Por fim, toda vez que você encontrar itens que são contraditórios, é possível que o item correto seja um ou outro. Assim, quando um item é o oposto do outro isso indica que um dos itens pode estar correto.

Exemplo: se em um questão de 5 itens, 2 itens são contraditórios, você pode dar mais atenção nesses pontos. Se a resposta for um desses 2 itens, suas chances de acerto aumentaram em 150%. Antes era de 20%, pois havia dúvida entre 5 itens, e agora passa a ser de 50%, pois a dúvida fica entre apenas 2 itens. Ou seja, suas chances subiram 150%, pois passou de 20 para 50%.

Existem várias outras técnicas de chute em que você pode ser mais eficiente na resolução de questões, como o balanceamento dos itens ou a contagem técnica. O mais importante é perceber que a soma de estratégias de estudo para concursos realmente fazem diferença, assim como fizerem em minha vida.

Espero ter realmente ajudado você nessa caminhada e se desejar avançar com mais em técnicas e estratégias, pode baixar gratuitamente meu livro digital em PDF com muito mais, no link www.metododeaprovacao.com.br

Por Gerson Aragão, via Jusbrasil

Nota

Um erro muito comum de quem inicia nos estudos para concursos é achar que o chute técnico é uma solução para quem não estuda. Muito pelo contrário. A prática e a experiência me mostraram que, quanto mais se estuda com qualidade e estratégia, maior é a eficácia do chute técnico, pois a probabilidade começa a influir a seu favor.

Concursos públicos: os principais erros cometidos pelas bancas examinadoras

Concurso público, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota,

O concurso público é o meio mais ético, impessoal, isonômico e eficaz para a Administração Pública, a qual, valendo-se de processos seletivos, permite a investidura a emprego ou cargo público de modo amplo e democrático e propicia a seleção dos candidatos mais preparados. O concurso público é a via régia para acesso aos cargos públicos, contudo a Constituição Federal prevê que contratações públicas podem ocorrer sem a sua realização em duas exceções, quais sejam: a) nomeação para cargos comissionados e restrita a atividades de direção, chefia e assessoramento (artigo 37, inciso V); e b) contratação temporária, só permitida em situações excepcionais e transitórias (artigo 37, IX).

O alto nível de exigência das provas dos concursos favorece, na melhoria do padrão de especialização do quadro de servidores e, consequentemente, na eficácia da máquina pública – é a consagração de um dos princípios que rege a atividade administrativa, o principio da eficiência.

Certames cada vez mais organizados e especializados usam técnicas aperfeiçoadas para avaliar com segurança os candidatos mais “gabaritados” para cada tipo de cargo e ocupação na esfera pública.

O cérebro dos concursos

As chamadas comissões ou bancas examinadoras surgiram porque, em geral, a administração pública não tem estrutura e pessoal especializado para selecionar os candidatos que deverão preencher as vagas disponíveis. Assim, atualmente, os concursos para os mais variados cargos são realizados por bancas de altíssimo renome, que contam com destacados doutores e técnicos em seus quadros. Entretanto, nem todos os concursos são feitos por bancas examinadoras de renome, pois inúmeras empresas desse tipo foram surgindo nas vastas extensões brasileiras, em geral, cobrindo mercados locais.

A contratação da banca examinadora pela Administração é regida pela lei de licitações, seja através de processo licitatório, cujo tipo deve prever o fator “técnica”, seja via contratação direta nas restritas hipóteses previstas nos artigos 24XIII e 25IIda lei 8.666/93.

A banca examinadora é o cérebro dos concursos públicos, e existem até estudos sobre o comportamento das mais festejadas, analisando-se detalhadamente o estilo de suas provas e exames.

É muito comum a Administração delegar à banca examinadora diversas fases do certame, tais como: a elaboração, aplicação e correção das provas, o exame de títulos, a aplicação de provas físicas, e de exames de saúde, investigação social, etc. Por outro lado, nos certames em que há curso de formação, é comum a própria Administração promovê-lo.

Quando as bancas cometem os erros e quais são os principais

Concurso público, Concurso público, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota,Como qualquer atividade humana, aquela afeta às bancas examinadoras também está sujeita a erros. Tal realidade pode ser atestada pela crescente quantidade de recursos administrativos e ações judiciais movidas por candidatos supostamente prejudicados. Multiplicam-se casos já julgados, como o de dois candidatos de um concurso para auditor-fiscal realizado em Brasília. Eles conseguiram provar que uma questão da prova deveria ser anulada porque tinha dupla resposta. O erro foi reconhecido em julgamento, o qual lhes deu ganho de causa e determinou que fossem nomeados nos cargos, com o direito ao recebimento dos vencimentos atrasados como indenização.

A maioria dos concursos se limita a provas objetivas e discursivas, que podem ser seguidas de exames práticos, como o de digitação. Mas há concursos com outras fases, como apresentação de títulos, provas de capacidade física, testes de saúde e psicotécnicos, investigação social e prova oral.

Nossa intenção com este artigo é municiar o “concurseiro” com mais informações que ampliem seu conhecimento sobre as bancas examinadoras. Desse modo, vamos analisar, a seguir, os erros ou equívocos mais frequentes de cada etapa dos concursos públicos.

Prova objetiva

Os erros mais frequentes nas provas objetivas (aquelas próprias à marcação de um x, chamadas de múltipla escolha) são:

  1. questões com mais de uma resposta ou, ainda, não tendo resposta correta;
  2. questões com vício material; e,
  3. questões com temas que não constam no conteúdo programático consignado no edital.

Questões com respostas duplas e com temas não contemplados no edital ensejam sua anulação e recontagem dos pontos. Como exemplo de tais equívocos, dentre inúmeros julgados, citamos o voto da Exma. Ministra Eliana Calmon, do STJ, que, no RMS n. 24.080/MG, traz o seguinte entendimento:

“O mero confronto entre as questões da prova e o edital pode ser suficiente para verificar a ocorrência de um defeito grave, considerando como tal não apenas a formulação de questões sobre matéria não contida no edital, mas também a elaboração de questões de múltipla escolha que apresentam mais de uma alternativa correta, ou nenhuma alternativa correta, nas hipóteses em que o edital determina a escolha de uma única proposição correta.

Por conseguinte, em situações excepcionais, em que os vícios constantes de questões objetivas não puderem ser sanados, ou seja, sejam tão graves, a ponto de representarem flagrante erro material, ou ainda, tratarem de matéria não prevista em edital, em óbvio desrespeito à chamada ‘lei que rege os certames públicos’, será admitida a intromissão do Poder Judiciário, para anular a questão objetiva eivada de erro invencível ou grosseiro, tão pernicioso à idoneidade e à legitimidade do Concurso Público.” (grifos nosso) RMS 24.080/MG, Rel. Ministra ELIANA CALMON, SEGUNDA TURMA, julgado em 19/06/2007, DJ 29/06/2007, p. 526

Também são anulados e recontados os pontos das questões que não apresentam alternativa correspondente a uma resposta verdadeira. Um exemplo hipotético de pergunta sem resposta seria: “Qual destas cidades fica em São Paulo: a) Vitória, b) Manaus, c) Maceió, d) Porto Alegre.”Julgado do STJ REsp 471.360/DF, Relator: Ministro Arnaldo Esteves Lima, Quinta Turma, julgado em 21/09/2006.

Já as questões com vício material são as que apresentam erros como o do exemplo a seguir, em que a revisão falhou ao ordenar as letras das assertivas, deixando a coluna das respostas na seguinte” ordem “alfabética: a, b, c, e, d. Na ocasião, o equívoco causou grave problema porque a alternativa certa era a letra e, a qual, em tese, seria a última da coluna. Esse erro aconteceu em um concurso federal e a questão foi anulada judicialmente nos autos do processo 0001710-26.2010.4.01.3400 da Justiça Federal do DF.

Prova discursiva

Nas provas discursivas os principais erros são:

  1. apresentar questões sobre temas que estão fora do programa do edital;
  2. não ter critérios claros para a correção da prova;
  3. não respeitar o princípio da isonomia nas avaliações; e,
  4. não explicar o motivo dos descontos na nota.

Realizado em 2008, o julgamento de ação movida por um candidato que denunciou a solicitação em prova de conteúdo não constante no edital gerou este comentário de um membro da nossa alta Corte de Justiça, o eminente desembargador Eros Grau: “Não se cuida de aferir da correção dos critérios da banca examinadora, mas apenas de verificar que as questões formuladas não se continham no programa do certame, dado que o edital – nele incluído o programa – é a lei do concurso”.

A avaliação das provas deve obrigatoriamente ser objetiva e fundamentada. A falta de critérios claros de avaliação constitui erro que prejudica os candidatos. Um exemplo de transparência está na realização de pergunta que evidencie o peso de cada aspecto a ser considerado na sua resposta. Exemplo: “Discorra sobre a penalidade de declaração de inidoneidade (2,5 pontos) informando quem aplica (2,5 pontos), seus efeitos (2,5 pontos) e o recurso cabível contra ela (2,5 pontos)”.

O erro de isonomia é muito comum e ocorre, por exemplo, quando notas diferentes são atribuídas a candidatos que tiveram o mesmo desempenho. Também configura erro o fato de a banca examinadora limitar-se a dar a nota final da prova, sem justificar os descontos. Afinal, a correção das provas dos concursos públicos é um ato administrativo e, como tal, rege-se pelo inciso

Senado aprova “ficha limpa” para ingresso no serviço público

Ficha limpa para ingresso no serviço público

O Senado aprovou nesta semana a exigência de “ficha limpa” para o ingresso no serviço público —  em emprego, cargo efetivo ou cargo comissionado —, em todas as esferas dos poderes Executivo, Judiciário e Legislativo. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6/2012 foi aprovada por unanimidade e, agora, segue para a Câmara.

De autoria do senador Pedro Taques (PDT-MT), aprovada na forma de um substitutivo do relator Eunício Oliveira (PMDB-CE), a proposta serviria, segundo o Senado, para “atender às reivindicações dos recentes protestos populares”. O projeto original proibia a nomeação em cargos comissionados e funções de confiança de pessoas em situação de inelegibilidade conforme a Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135). O substitutivo votado pelos senadores estende essa proibição para nomeação de servidores efetivos.

Caso a medida seja aprovada, ficam impedidos de assumir cargos públicos aqueles que estão em situação de inelegibilidade em razão de condenação ou punição de qualquer natureza, na forma da Lei da Ficha Limpa, como crimes contra a administração pública, crimes eleitorais e crimes hediondos. O prazo dessa inelegibilidade é de oito anos.

Com informações da Agência Senado

Concurso da Celesc tem 3779 inscritos

Celesc

Quase quatro mil candidatos estão inscritos para o concurso público da Celesc Distribuição, destinado a prover vagas para os cargos de Advogado e Engenheiro, além de formar cadastro de reserva. O concurso, realizado sob a responsabilidade da Fundação de Estudos e Pesquisas, oferece 37 vagas para cargos de nível superior com salários variados de R$ 4.632,50 e R$ 4.972,99, mais vale alimentação ou refeição de R$ 616,00. A jornada de trabalho, para todos os cargos, é de 8 horas diárias. Do total de vagas, 5% são reservadas às pessoas com deficiência física, auditiva, visual ou intelectual. O local de trabalho para todas as vagas de Engenheiro é a Administração Central da Celesc em Florianópolis.

A prova escrita será realizada no dia 04 de dezembro de 2011, nas cidades de Blumenau, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Joinville e Lages, em locais e horários a serem divulgados, via internet, no endereço eletrônico celesc.fepese.org.br. O gabarito da prova escrita será divulgado a partir das 20h do dia da sua realização, no endereço eletrônico do concurso.

Número de inscritos para cada cargo

  • Advogado: 12 vagas/1863 inscritos.
  • Engenheiro Agrimensor: 1 vaga/62 inscritos.
  • Engenheiro Civil: 2 vagas/318 inscritos.
  • Engenheiro de Produção – Eng. Elétrica: 2 vagas/66 inscritos.
  • Engenheiro de Telecomunicações: 1 vaga/124 inscritos.
  • Engenheiro Eletricista: 17 vagas/1189 inscritos.
  • Engenheiro Mecânico: 2 vagas/238 inscritos.
  • TOTAL: 3779 candidatos inscritos.