Trabalho escravo em pleno 2017?


Trabalho escravo em 2017

Quando entregamos nosso dinheiro em troca de um produto ou serviço, a última coisa que esperamos é que este simples ato incentive, de alguma forma, o trabalho escravo. Mas isso, infelizmente, é mais comum do que imaginamos.

Milhares de trabalhadores vivem, ainda hoje, em situação análoga a da escravidão no Brasil. Essas pessoas são privadas de sua liberdade e direitos, expostas à situações degradantes de trabalho, as vezes sem ter sequer água para beber.

Até alguns anos atrás, qualquer brasileiro podia acessar a Lista Suja do Trabalho Escravo, que era publicada desde 2003, e consultar os nomes de empregadores e pessoas flagradas e condenadas por uso de trabalho escravo. Mas desde 2014 a lista encontra-se bloqueada.

Isso pode tornar toda a sociedade cúmplice deste problema, já que não podemos mais escolher se queremos ou não compactuar com isso.

A justiça já mandou o Ministério do Trabalho e Emprego tornar a lista pública novamente. Mas o ministro Ronaldo Nogueira se nega, de todas as maneiras, recorrendo uma vez após a outra, e escondendo-se atrás de liminares.

Você pode ajudar a reverter isso. Envie um e-mail para o ministro do MTE, Ronaldo Nogueira, pedindo a liberação imediata da lista!

Os que sofrem com a escravidão não podem mais esperar. A sociedade também não.

Greenpeace Brasil

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s