Minha primeira pregação – Para aqueles que sofrem perseguições


Apóstolo Paulo e Timóteo

O dia 9 de setembro entrou para a minha história. Esse foi o dia em que fiz a minha primeira pregação no templo do meu Senhor. O evento aconteceu durante o círculo de oração dos irmãos da igreja Santuário da Família de Ilhota e falei sobre uma das carta de Paulo ao amado irmão Timóteo. A pregação que você irá ler é sobre II Tímóteo 3: 10-17. Boa leitura e que Deus, em sua infinita sabedoria, te abençoe poderosamente.

Para aqueles que sofrem perseguições

Tu, porém, tens observado a minha doutrina, procedimento, intenção, fé, longanimidade, amor, perseverança, as minhas perseguições e aflições, quais as que sofri em Antioquia, em Icônio, em Listra; quantas perseguições suportei! e de todas o Senhor me livrou. E na verdade todos os que querem viver piamente em Cristo Jesus padecerão perseguições. Mas os homens maus e impostores irão de mal a pior, enganando e sendo enganados. Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido, e que desde a infância sabes as sagradas letras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela que há em Cristo Jesus. Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente preparado para toda boa obra.
2 Timóteo 3:10-17

Quem era Timóteo?

Perguntar por Timóteo é querer conhecer aquele que é considerado o destinatário de duas Cartas Paulinas: 1 e 2 Carta a Timóteo. O conhecimento Bíblico de Timóteo veio pelo ensino da sua mãe Eunice e sua avó, Loide, que são conhecidas pela piedade e fé o que é um indicativo que tenham sido cristãs convertidas por Paulo. Paulo não poupou elogios a Timóteo por seu conhecimento das Escrituras.

Na 1ª carta a Timóteo, Paulo diz: “a Timóteo, meu verdadeiro filho na fé: graça, misericórdia e paz da parte de Deus Pai e de Cristo Jesus, nosso Senhor” (I Timóteo 1:2).

Timóteo escolheu um ótimo guia espiritual. Paulo o considerava como um filho. Na adolescência, ele conheceu o evangelho de Paulo e a este evangelho seguiu por toda a vida. Timóteo escolheu a melhor parte. Paulo conhecia profundamente a religião judaica, estudou o judaísmo em Jerusalém na escola de Gamaliel, mas principalmente, era um apóstolo de Jesus Cristo. Paulo preparou a Timóteo para fazer uma grande obra, sendo conhecido como evangelista, mestre e pastor.

A reputação de Timóteo ultrapassava a sua cidade (Atos 16,2). Ele era estimado em Listra e também os moradores de Icônio reconheciam sua fé e davam bom testemunho dele.

Ao retornar a Listra durante sua segunda viagem, Paulo ouviu falar do bom testemunho dos irmãos sobre Timóteo resolve levá-lo consigo para o trabalho da pregação do evangelho. (Atos 16,2-3). Timóteo torna-se missionário deixa sua cidade e segue Paulo (Atos 16,3). Companheiro de Paulo ele ajudou a anunciar o evangelho até os confins da terra.

Timóteo, enviado por Paulo a Coríntio, Filipos e Tessalônica para a obra de evangelização nessas comunidades por ele organizado. Nestas Igrejas a evangelização deveria continuar. Então, o pupilo de Paulo atuou como líder da igreja em Éfeso e ajudou os anciãos na evangelização e na solidificação da fé.

Timóteo nunca esmoreceu em sua fé mantendo firme na confissão de Jesus Cristo mesmo na prisão (Hebreus 13,23).

A vida missionária de Timóteo é um exemplo para nós. Ele é um modelo que declara que aquele que é forte em sua fé pode ser usado nas mãos de Deus. Timóteo já na sua adolescência começou seu ministério de evangelização. Ele nos diz que não devemos deixar para amanhã esta tarefa. O tempo é hoje.

O livro da segunda carta a Timóteo

O autor é o próprio aposto Paulo. Foi escrito em aproximadamente 67 dC, pouco antes do apóstolo Paulo ser condenado à morte. A epístola tem um versículos-chave: “Porque Deus não nos tem dado espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação” (2 Timóteo 1:7).

Propósito
Aprisionado em Roma mais uma vez, o apóstolo Paulo se sentiu sozinho e abandonado. Paulo percebeu que a sua vida terrena provavelmente estaria em breve chegando ao fim. O livro de 2 Timóteo é essencialmente as “últimas palavras” de Paulo. Paulo olhou além da sua própria situação para expressar preocupação com as igrejas e especificamente com Timóteo. Paulo queria usar suas últimas palavras para encorajar Timóteo, e todos os outros crentes, a perseverar na fé (2 Timóteo 3:14) e proclamar o evangelho de Jesus Cristo (2 Timóteo 4:2).

Em 2 Timóteo 3:16-17 todo entender que: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra”.

Complementando, 2 Timóteo 4:2: “…prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina”.

Por fim, os versículos de 2 Timóteo 4:7-8, observamos um dos mais importante argumentos do apóstolo. “Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé. Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda”.

Em resumo
Paulo encoraja Timóteo a permanecer apaixonado por Cristo e a permanecer firme na sã doutrina (2 Timóteo 1:1-2, 13-14). Paulo relembra Timóteo a evitar as crenças e práticas ímpias e a fugir de qualquer coisa imoral (2 Timóteo 2:14-26). No fim dos tempos haverá intensa perseguição e apostasia da fé cristã (2 Timóteo 3:1-17). Paulo encerra com um apelo intenso para que os crentes permaneçam firmes na fé e terminem a corrida forte (2 Timóteo 4:1-8).

Conexões
Paulo estava tão preocupado em advertir Timóteo e aqueles que ele pastoreava dos perigos dos falsos mestres que acabou invocando a história dos magos egípcios que se opuseram a Moisés (Êxodo 7:11, 22; 8:7, 18, 19; 9:11). Embora seus nomes não sejam mencionados no Antigo Testamento, a tradição diz que esses homens promoveram a construção do bezerro de ouro e foram mortos com o resto dos idólatras (Êxodo 32). Paulo prevê o mesmo destino para aqueles que resistem à verdade de Cristo, sua insensatez eventualmente “será a todos evidente” (2 Timóteo 3:9).

Aplicação prática
É fácil desviar-se da vida cristã. Temos que manter nossos olhos firmes no prêmio — ser recompensado no céu por Jesus Cristo (2 Timóteo 4:8). Devemos nos esforçar para evitar tanto a falsa doutrina quanto as práticas ímpias. Isso só pode ser realizado quando nos firmamos em nosso conhecimento da Palavra de Deus e recusamos aceitar qualquer coisa que não seja bíblica.

Como o apóstolo Paulo morreu
O Apostolo Paulo foi uma das pessoas mais importantes da Igreja. A Bíblia não narra a morte de Paulo. Há um livro que narra as suas aventuras para levar o Evangelho até os limites do mundo conhecido, que é “A vida nos tempos do Apostolo Paulo” e acredita-se que ele tenha levado o Evangelho até a Espanha.

De acordo com alguns historiadores acredita-se que o apóstolo tenha morrido decaptado, por um golpe de espada atendendo a um decreto de Nero, o qual acusava os cristãos de terem incendiado Roma, não assumindo sua própria autoria. Nero mandou incendiar um bairro romano para que, ao visualizar a cena, pudesse se inspirar e escrever um poema épico.

Mas as coisas sairão erradas e o incêndio destruiu 10 das 14 zonas da cidade. Devido a irresponsabilidade de seus atos, Nero precisa de um bode expiatório e o povo preferido era os cristãos. Não se sabe o porque Nero creditou o incêndio aos cristão, mas a crueldade com a qual os cristãos passaram a ser tratados é impressionante.

Juntamente com Paulo, Pedro também foi condendado no mesmo decreto e executado na mesma data e hora, porém este por crucificação de ponta-cabeça. Devido a sua cidadania romana, Paulo acaba tendo um tratamento mais “humano” do que Pedro.

Mas se enganam quem acredita que os seus lábios se fecharam para sempre. Suas palavras e histórias falam até hoje, nos inspirando a sermos como ele: Fiel até o fim!

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s