As pessoas refugiadas precisam de nós!


As pessoas refugiadas precisam de nós! Anistia Internacional, Dialison, Dialison Cleber, Dialison Cleber Vitti, DialisonCleberVitti, Dialison Vitti, Dialison Ilhota, Cleber Vitti, Vitti, dcvitti, @dcvitti, #dcvitti, #DialisonCleberVitti, #blogdodcvitti, blogdodcvitti, blog do dcvitti, Ilhota, Newsletter, Feed, 2016, ツ

Anistia InternacionalNesta semana, a Anistia Internacional iniciou a campanha global Eu Acolho, pelo direitos das pessoas refugiadas.Chegou a hora de falarmos sobre esse assunto e assumir a defesa pelos direitos dessas pessoas.

Em setembro desse ano, as lideranças dos países que participaram da reunião sobre refúgio e migração da ONU se esquivaram da sua responsabilidade de resolver a crise global de pessoas refugiadas.

Atualmente, há 21 milhões de refugiados/as no mundo e apenas 10, dos 193 países existentes, acolhem mais da metade deste total.

Para reverter esse quadro, a Anistia Internacional propõe que mais países – como o Brasil – se comprometam com a proteção dessas pessoas oferecendo mais vagas nos seus programas de reassentamento e mais formas de viabilizar sua saída de países em conflito.

Nossa mobilização é fundamental para pressionar as autoridades a compartilharem a responsabilidade sobre essa crise de forma justa e solidária. Assine o nosso manifesto!

Assessoria de direitos humanos
Anistia Internacional Brasil

Anúncios

Uma resposta em “As pessoas refugiadas precisam de nós!

  1. Pingback: Refugiado sírio e migrante congolês falam sobre integração no Brasil em peça de teatro | Blog do dcvitti

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s