Quinto culto da campanha de Libertação do Santuário da Família de Ilhota


Nesta quarta-feira, dois de setembro, mais uma noite de grande adoração ao Deus pai altíssimo. O culto na templo da igreja Santuário da Família de Ilhota foi o quinto culto da Campanha de Libertação promovida pelo santuário, com o tema “Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente, sereis livres” (João, 8:36).

A abertura do culto foi de responsabilidade da irmã obreira da casa do Senhor Katiane e leu o livro de Deuteronômio, 32:1-4. Assim descreve a santa escritura:

Inclinai os ouvidos, ó céus, e falarei; e ouça a terra as palavras da minha boca. Goteje a minha doutrina como a chuva, destile o meu dito como o orvalho, como chuvisco sobre a erva e como gotas de água sobre a relva. Porque apregoarei o nome do Senhor; dai grandeza a nosso Deus. Ele é a Rocha cuja obra é perfeita, porque todos os seus caminhos juízo são; Deus é a verdade, e não há nele injustiça; justo e reto é.

A ministração do louvor foi orquestrado pela irmão Priscila Sabino.

A oferta foi dirigida pela irmã Raquel Lana, que neste dia, a igreja comemorou o seu aniversário e de-lhe de presente, um livro. A leitura bíblica da oferta foi do livro de Malaquias, 3:10:

Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós uma bênção tal, que dela vos advenha a maior abastança.

 A irmã Lucineide foi quem louvou a Deus com um maravilhoso hino ao Senhor.

A pregação do culto foi promovido pelo Pastor Marcelo Domeneghetti, de Camboriú que anunciou o evangelho de Cristo a igreja, descrito no livro de Lucas, 15:3;8-9.  Domeneghetti resumiu que o capítulo 15 do livro do evangelista Lucas como o capítulo das coisas perdidas e o capítulo das restaurações, onde há apenas uma parábola com três verdades. A palavra de Deus, pregado pelo preletor, nos diz:

E ele lhes propôs esta parábola, dizendo:
(…)
Ou qual a mulher que, tendo dez dracmas, se perder uma dracma, não acende a candeia, e varre a casa, e busca com diligência até a achar? E, achando-a, convoca as amigas e vizinhas, dizendo: Alegrai-vos comigo, porque já achei a dracma perdida.

A Deus entrego este post com objetivo em divulgar a obra de minha igreja. Louvado seja Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Amém!

😀

Anúncios

Uma resposta em “Quinto culto da campanha de Libertação do Santuário da Família de Ilhota

  1. Pingback: Guilherme Colgate, um exemplo de dizimista fiel | Blog do dcvitti

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s