Prefeitura derruba casas em risco


Na manhã de segunda-feira, as casas começaram a ser demolidas / Foto: Fotos Jornal Metas

Depois da erosão da margem do rio, o que sobrou das casas foi demolido.

A Prefeitura de Ilhota demoliu na segunda-feira (21), as seis casas e um estabelecimento comercial que estavam na margem do rio Itajaí-Açu que cedeu na noite de quinta-feira. Pouco antes da máquina iniciar os trabalhos ainda havia uma família retirando objetos da casa. O prefeito, Ademar Felisky, esteve no local e orientou pessoalmente o início dos trabalhos.

Ao lado da área interditada, os restos de construções de outras três casas que desabaram durante a tragédia de novembro de 2008 também foram removidos. Os entulhos das casas demolidas foram levados para um aterro. Já as famílias que ocupavam as sete casas, segundo o prefeito Felisky, deverão receber nova moradia no loteamento que está sendo construído no bairro das Missões, com recursos do governo da Arábia Saudita. A previsão é que o loteamento seja entregue no mês de abril.

A construção mais afetada pela erosão da margem do rio foi a loja Planeta Moda Íntima e Praia, de propriedade do casal Ivo e Jandira Varella, onde também ficava a residência da família.

O primeiro sinal de que algo estava errado foi dado ainda no domingo (12) quando Jandira percebeu rachaduras no piso do pátio da residência.

Orientados pela defesa civil do município, o casal, dois filhos e outras duas pessoas deixaram a residência na terça-feira (15) e a loja foi fechada. As demais famílias permaneceram nas casas. Na quinta-feira, Jandira e Ivo foram até a loja e perceberam mais rachaduras nas paredes da casa. Ivo conta que chegou a contratar um frete que viria retirar as máquinas, estoque de roupas, tecidos e outros objetos da loja na sexta-feira pela manhã.

Porém, não deu tempo. Por volta das 20h30min de quinta-feira, a margem do rio cedeu e parte da construção de alvenaria desabou. Quatro máquinas de costura e outros objetos que estavam no interior da loja foram perdidos, num prejuízo que Ivo calcula passe de R$ 200 mil.

Os moradores, móveis e outros utensílios das casas vizinhas foram retirados às pressas.

Cerca de 30 moradias estão em situação irregular em Ilhota

O prefeito Ademar Felisky admite que  todas as construções atingidas pela erosão foram erguidas irregularmente na margem do rio, inclusive a Planeta Modas. No entanto, ele afirma que o poder público não tem como fiscalizar as construções até porque a Prefeitura não dispõe de fiscais para esta finalidade. “No último concurso público só três pessoas se inscreveram para o cargo e os dois aprovados não preencheram os requisitos”, revela Felisky.

O prefeito calcula que somente no trecho de Ilhota, cerca de 30 casas estão em situação irregular. “A margem do rio é uma APP (Área de Preservação Permanente), não pode haver moradias”. O prefeito lembra, no entanto, que a maioria dessas construções foram erguidas há mais de 20 anos, quando não havia uma fiscalização rigorosa dos órgãos ambientais.

O presidente da Fatma, Murilo Flores, diz que existem duas situações que precisam ser separadas no caso de construções irregulares. “A primeira trata-se de uma epidemia nacional que são as construções de baixa renda em APPs. Não podemos derrubar essas casas se não existe um lugar onde acomodar essas famílias”, observa Flores.

A outra situação, ele entende que se deve usar o poder de polícia para coibir novas construções em áreas de preservação ou, no mínimo, negociar o Termo de Ajustamento de Conduta, ou seja, o proprietário indenizar o meio ambiente com outra área verde. É aí, segundo Flores, que órgãos ambientais e prefeituras devem agir em parceria, pois a Fatma não tem estrutura para fiscalizar todo o estado. “Hoje, as nossas ações de fiscalização partem de denúncias da população”, finaliza Flores.

Fonte: Jornal Metas.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s